Descubra porque a Engenharia de Energia é a profissão do futuro
Oportunidades aumentam com o crescimento do setor energético

No mundo atual de transformações constantes, o mercado de Engenharia de Energia apresenta um futuro promissor. A busca por fontes alternativas, a preocupação com a sustentabilidade e a expansão da demanda interna abrem inúmeras oportunidades.

As notícias são boas para quem quer se aventurar no mercado: segundo projeções da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) até 2024 o crescimento será de aproximadamente cinco vezes, alcançando 900 mil unidades independentes de geração. 

O profissional da área precisa estar ainda preparado para lidar com um grande desafio: petróleo, carvão e gás natural, as três principais fontes de energia atualmente, não vão durar para sempre. Juntas, representam 87% da energia mundial, e precisarão ser trocadas por fontes renováveis para manter o mundo funcionando. Mas isso não é necessariamente motivo de pânico. A Engenharia de Energia vai desempenhar um papel fundamental nesse processo, e o cenário é promissor para o desenvolvimento do setor.

Entenda de uma vez por todas porque a Engenharia de Energia é a profissão do futuro e como estar preparado para os desafios do mercado: 


Crescimento 

O setor energético avança consideravelmente no Brasil, com a exploração de novas fontes de energia e utilização dos recursos disponíveis. O país apresenta uma grande riqueza de recursos, que possibilita a expansão e criação de empresas no mercado e o empreendedorismo. A tendência é que este setor cresça ainda mais, conforme a demanda energética por fontes renováveis cresce e a necessidade de um profissional qualificado para administrar e lidar com todas essas inovações também aumenta. 

O crescimento da área é extremamente positivo para a Engenharia, mas também representa algumas dificuldades e desafios. Para aproveitar o boom, o engenheiro de energia deve ser capaz de encontrar, propor e aplicar soluções para algumas questões. 


Demandas

Assim como qualquer mercado, a Engenharia de Energia deve atender algumas demandas, que norteiam o trabalho do segmento. Com o passar do tempo, essas demandas vão mudando, surgindo, desaparecendo ou se adaptando às mudanças do mundo. Confira algumas delas: 


Sustentabilidade

A preocupação com o meio ambiente não é novidade. O aquecimento global e o esgotamento dos recursos preocupa autoridades e, cada vez mais, práticas menos poluentes e agressivas têm sido adotadas em diversos segmentos. Consequentemente, a busca por fontes de energia renováveis também aumenta e gera criação de empregos e oportunidades no setor. No Brasil, grande parte das fontes energéticas já é renovável, e a tendência é que esse número aumente cada vez mais. Dentre os tipos de energia renovável que prometem gerar ainda mais oportunidades no futuro, podemos citar:

  • Energia solar fotovoltaica: este é um dos segmentos que apresenta o maior potencial.  De acordo com o relatório Renewables 2019 da Agência Internacional de Energia (AIE), a geração distribuída a partir de fonte solar fotovoltaica deve dobrar de capacidade até 2024, representando quase metade de todo o crescimento da capacidade de fornecimento de fonte solar fotovoltaica no planeta. 


  • Energia eólica:  a energia gerada pelos ventos também têm apresentado crescimento expressivo. Estima-se que em 2020 o mundo terá 12% da energia gerada pelo vento, com uma capacidade instalada de mais de 1.200GW.  De acordo com a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), já é a segunda principal fonte da matriz energética brasileira. 

  • Energia de biomassa: responsável por parte expressiva da geração de energia no Brasil, e a tendência é que seu uso aumente cada vez mais.  

  • Biogás: essa fonte de energia é uma pauta constante na busca por iniciativas menos agressivas ao meio ambiente, apresentando-se como uma como alternativa para redução das emissões de Gases de Efeito Estufa e está em amplo crescimento no Brasil. 

Aumento da eficiência 

Outra demanda que o engenheiro de energia precisa atender é o suprimento da necessidade energética. O consumo de energia cresce exponencialmente, e requer a boa administração dos recursos e gerenciamento dos projetos para garantir a distribuição efetiva de energia para todos os setores. Para isso, precisa garantir a eficiência energética, ou seja, assegurar que os recursos para geração, transmissão e distribuição de energia sejam implantados e utilizados de modo eficiente, evitando desperdícios e garantindo o uso total de seus benefícios. 

O uso de tecnologias pela humanidade a longo prazo exige um consumo maior de energia. Precisamos de eletricidade para realizar praticamente todas as atividades do nosso cotidiano: trabalhar, estudar, mexer no celular, preparar refeições, nos comunicar e locomover. Alguns setores contribuíram e continuam influenciando no aumento da demanda energética:



  • Indústrias;

  • Transportes; 

  • Serviços;

  • Residências.  

Por estar interligada às necessidades constantes que permeiam a nossa rotina, a eficiência energética é um fator que ainda precisa ser desenvolvido em várias organizações e que merece atenção dos profissionais para garantir que o uso das ferramentas que necessitam de energia possa ser mantido a longo prazo. 


Desafios 

O crescimento do setor também representa alguns desafios, e a Engenharia de Energia busca soluções para esses problemas. O primeiro e principal deles já foi citado anteriormente: é preciso correr contra o tempo para trocar as fontes de energia fósseis por renováveis. Estima-se que o petróleo, recurso energético mais usado na atualidade, acabe por volta de 2052. Mais do que expandir a captação de energia por fontes renováveis, é preciso otimizá-la ao máximo, porque não há como saber se elas serão suficientes para suprir toda a demanda energética que hoje é atendida por fontes não renováveis.



Leia também: Você está prestes a presenciar o fim dos combustíveis fósseis! Entenda o desafio de demanda energética no século XXI

Este processo de transição vai exigir não somente a contratação de grandes equipes em diversas empresas e organizações de todo o mundo, mas a formação de profissionais aptos a planejar, analisar, desenvolver e otimizar sistemas de geração, transporte, transmissão, distribuição e utilização da energia. Eles terão papel decisivo nos planejamentos, desenvolvimento e execução de diversas atividades, e devem estar atentos a interdisciplinaridade, já que os processos se interligam. 

Além disso, o setor precisa estar em constante atualização em relação à sustentabilidade e sua importância para a preservação do meio ambiente e dos recursos naturais. O profissional tem que estar à par das principais tendências energéticas renováveis. Também deverá estar preparado para propor estratégias e direcionar esforços ao suprimento da demanda por energia.


Onde Trabalhar?

Desde pesquisa até a atuação em empresas, o engenheiro de energia será um profissional de extrema importância. Confira algumas das áreas de atuação: 

  • Concessionárias de energia elétrica;

  • Empresas de telecomunicações;

  • Indústrias de fabricação de equipamentos;

  • Empresas de serviços e consultoria;

  • Empresas de automação;

  • Empresas da área de petróleo;

  • Usinas de energia;

  • Montadoras de carros.


Oportunidades

O aumento da demanda e o desenvolvimento de novas tecnologias prometem movimentar o mercado de Engenharia de Energia. Alguns fatores representam um futuro promissor na área, caracterizados pela inovação: 


  • Indústria 4.0: a continuação do desenvolvimento tecnológico, também chamada de Quarta Revolução Industrial, resulta no surgimento de novas tecnologias. A energia será de extrema importância em um mundo cada vez mais conectado e tecnológico. Prover energia para todos esses equipamentos e desenvolver novas formas de captação energética, utilizando até mesmo novos recursos, poderá abrir portas e oportunidades de atuação na área. Tecnologias como o carro elétrico, por exemplo, já movimentam o setor energético. 

  • Geração distribuída: é a descentralização da produção de energia elétrica, que em grande parte acontece em  usinas de grande porte. Esse novo modo permite adiar a construção dessas usinas, que demandam grandes investimentos e recursos naturais e a energia acaba sendo concebida em unidades de pequeno porte. Esses geradores geralmente são implantados em centros urbanos, e muitos empreendimentos nesta área têm surgido, em busca de profissionais qualificados. 


Competências


A Engenharia de Energia apresenta diversas oportunidades para os profissionais, mas também exige o desenvolvimento de algumas competências cruciais para o bom desempenho do trabalho. Mais do que o conhecimento teórico e técnico, o engenheiro de energia precisa saber lidar com diferentes demandas e adquirir habilidades comportamentais. Alguns dos requisitos para ser um profissional do futuro nessa área são: 


1. Gestão de pessoas

O engenheiro de energia não trabalha sozinho. Os processos de geração de energia estão interligados, e dependem da atuação em conjunto de todos os profissionais envolvidos em cada uma dessas partes. Para desempenhar um bom trabalho, principalmente em cargos de liderança, é preciso saber lidar com os profissionais, entender suas dores e auxiliar na otimização dos processos para garantir um bom resultado. 


2. Alinhamento 

A colaboração e a coordenação dos processos é essencial para o trabalho. Com o time envolvido, ciente de  suas expectativas e alinhando processos, as chances de sucesso aumentam expressivamente. 


3. Otimização e eficiência 

O mercado de Engenharia de Energia exige cada vez mais profissionais dedicados à otimização de resultados e recursos. O aumento da demanda e o uso de novas fontes renováveis de energia exige a garantia da eficiência, com a utilização dos recursos em seu potencial máximo. 


Tendências 

Muitos acreditam que a Engenharia de Energia não gera emprego, por ser um campo novo. Na verdade, é exatamente o contrário: a Engenharia de Energia surgiu exatamente da necessidade de um profissional qualificado no setor energético, capaz de solucionar demandas, enfrentar desafios e exercer competências capazes de suprir necessidade do setor e impulsioná-lo ainda mais. 


A tendência é que nos próximos anos, este setor se fortaleça ainda mais no Brasil, alinhado aos ideais de mundo sustentável e eficiência de energia. A transição de fontes não renováveis para fontes renováveis de energia promete crescimento no setor, e vai ser crucial nos próximos anos para garantir que não passemos por uma crise energética até o fim do século. 


A profissão do futuro não só está atrelada às preocupações e avanços do mundo, mas também exige funcionários preparados para acompanhá-las. Para isso, a capacitação é crucial e permite adquirir conhecimentos técnicos e de metodologias que darão suporte para o as atividades.


Por onde começar?


Cursos profissionalizantes e pós-graduações para engenheiros são boas opções para os que desejam se especializar em Engenharia de Energia. O mercado possui diversas possibilidades e trajetórias possíveis, e o desenvolvimento das competências e conhecimentos específicos são essenciais. 


Cursos alinhados com o papel que as transformações que o mundo 4.0 exercem nas profissões são ideais. Você pode conferir o nosso curso de pós-graduação em Engenharia de Energia 4.0,que segue a metodologia de Educação 4.0. Trata-se de um método que utiliza recursos tecnológicos para potencializar os estudos, por meio da internet, mídias sociais, inteligência artificial, realidade virtual, entre outros. Os benefícios das ferramentas digitais são combinadas ainda com a metodologia ativa, em que, mais do que simplesmente absorver o conteúdo, o aluno aprende por meio da prática, desenvolvendo projetos e experiências.  


Por fim, é fácil entender: a profissão do futuro exige um profissional do futuro! Pessoas dispostas a solucionar demandas e se manterem atualizadas podem ser as protagonistas do crescimento da Engenharia de Energia.


Compartilhar




 
Você é engenheiro e não sabe o que é mundo VUCA? Pare agora
Mudanças constantes exigem atualização e especialização para lidar com o mercado